3 de setembro de 2013

Mãos

Elas são firmes, fortes e seguras. Possuem o tamanho exato para levar o toque necessário ao estímulo dos sentidos. São autoras do deleite, da delícia, da luxúria. Em segundos quase cronometrados, foi possível sentir a emoção da sua fúria. Rápidas, vagaram pelo corpo ainda sem coordenação por desconhecer ainda todos os pontos. Nessa busca, interromperam a reflexão pela censura imposta pela sofreguidão. Pressa, anseio, ambição. Espalmadas sobre a pele macia, devem ser capazes de movimentos tão inspirados que as linhas de sua palma já nem despertariam curiosidade sobre o que pode prever o futuro ou decifrar o passado. Daqueles dedos longos, o que se espera é o percurso de um caminho indefinido. Vigor, virilidade, ação. É possível perceber que suas veias se expõem enquanto suas unhas arrendondadas quase não se mostram. Talvez sejam tímidas e combinem com os pelos que lhes dão um ar de suavidade e que se espalham até aqueles braços que, em breve, com a firmeza desejada a cintura enlaçarão. Mãos são assim para mim. Difícil definir, fácil de sentir. Nem sei quem também sente assim.

15 comentários:

  1. 'É uma das partes mais admiraveis do corpo com ela consigo retribuir carinho, acalmar, e apoiar as pessoas...
    Que pena que muitos Fazem delas um instrumento e violência!!!"
    Beijos
    Otimo poema...
    Menina Diva da Moda!# Venha Conhecer?!# Libere a Diva que há em você!

    ResponderExcluir
  2. poxa que lindo, ficou mt bom, e sim as nossas mãos tem mt poder ne *-*

    texto novo, passa lá, bjs
    pedacosdelembrancas.blogspot.com.br/2013/09/sempre-ali-pra-estender-mao.html

    ResponderExcluir
  3. Olá!!! Vim retribuir a visita! ;) Obrigada, e seja sempre bem vindo!!! Gostei dos seus textos, vou te seguir aqui! ;) Bjo
    http://diariodabrunet.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. UAUUU... É tão gostoso falar das mãos... não... é delicioso sentir as mãos. Perfeito, amei! Obrigada por sua visita e comentário. Volte sempre.

    ResponderExcluir
  5. Quando o texto é bem escrito, uma simples palavra se torna um furacão! Muito bom :) parabéns!
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Bom dia...passei a retribuir a visita, gostei muito e marquei lugar para voltar!
    Bjs
    Mariaas

    ResponderExcluir
  7. LU,

    as mãos postas espalmadas uma contra a outra,sugerem o rito de uma oração.

    Mão espalmada para frente , manda parar.

    Mãos que apertam querem dizer chega,às carências e puxam para o corpo a corpo,numa atitude de decisão.

    Encostar de corpos,sentir de seios contra o tórax,lá por cima beijos inicialmente comportados , daqui a pouco já perderam inteiramente, os pudores e são agora e todos, prazerosos ícones das mais superlativas indecências.

    Santas indecências,orações do corpo para a alma,sem mãos agora não espalmadas e nenhuma proibição, tudo agora, é instinto,prazeres lascivo,sensuais,libidinoso,adoravelmente desregrado e incontido.

    Sobre que eu estava falando mesmo?

    Ah, sim, sobre as mãos...bem elas agora já cumpriram a sua missão.

    Um abração carioca.



    ResponderExcluir
  8. Que lindo.. parece até uma declaração!

    beijos,
    http://blogesteffanifontes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Que belas palavras!

    Beijoos, Ana Carolina.
    http://simplesglamour.blogspot.com
    Instagram: @simplesglamour

    ResponderExcluir
  10. Minha querida

    Passando para agradecer a visita carinhosa e palavras e adorei estar por aqui, voltarei mais vezes.

    Um beijinho com carinho e bom fim de semana
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  11. Mãos podem sentir grande parte do que se traz dentro da alma.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  12. Tem um vídeo da Bibi Ferreira, chamado Monólogo das Mãos... Seu texto me lembra muito esse vídeo.
    Adorei seu blog...
    Um ótimo final de semana.
    Beijo

    ResponderExcluir
  13. Gostei demais do texto Lu, parabéns pelo blog.

    Estou seguindo seu blog para acompanhar as atualizações e sempre que puder fazer uma visita.
    Abraços

    http://reaprendendoaartedaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Que lindo texto, eu nunca tinha parado para pensar nas mãos dessa forma, nunca tinha percebido isso, mas agora que percebi vai ser difícil ignorar esse fato.

    coffeesandreams.blogspot.com

    ResponderExcluir