27 de fevereiro de 2012

Expectativa

Ela anda pulsando como nunca e leva ao peito a sensação sufocante de transbordar a qualquer instante. Quase inflama e é daquelas que a qualquer um insufla uma quase asfixia salutar. Não recua, insiste. Não dilata, resiste. Parece a possibilidade viável que nos cabe naquele inédito pensar. Parece a invariável impressão de que o mundo não suportará o que trazemos debaixo dos pés. Ao invés de redescobrir o viés, procura o ensejo e espreita a si mesmo para tentar surpreender. Aquilo que não nos poderá deter, talvez seja a solução para restaurar a consciência e não permitir que a vivência venha a se perder. A hora é agora e a decisão não demora a aparecer.

2 comentários:

  1. A expectativa às vezes sufoca a gente... mas dá uma sensação de sonho sendo realizado...
    Beijo carinhoso.

    ResponderExcluir
  2. Legal poder ler isso justamente hoje, quando sinto um pouco disso tudo em mim.
    Abração.

    ResponderExcluir