26 de junho de 2011

Decepção

Talvez seja excessivamente arriscado acreditar que o amor fraterno terá o poder de superar ou ignorar incondicionalmente os desvios de quem faz parte do seu próprio círculo. Talvez seja complicado crer que o erro várias vezes cometido não terá sentido diante do gostar. Talvez seja triste ver que haverá o momento da ruptura necessária para a manutenção futura dos elos até então desgastados e quase corroídos. É dificil decidir e resolver que o melhor rumo é seguir adiante inicialmente sem olhar para trás. Sem pestanejar jamais. Sem ter medo de não se encontrar mais. Mas a única forma de redescobrir a emoção de ser carne e sangue é recomeçar com a união da ausência e distância. Talvez esse seja o meu melhor caminho...

6 comentários:

  1. OI LU,

    mudanças, recomeços e novas tentativas são as provas cabais que estamos vivos.

    Nada é mais vital para a nossa tranquilidade e paz interior do que a indiferença e deixar, simplesmente para trás, o lixo afetivo descartavel.

    Freud dizia que só odiamos a quem verdadeiramente amamos e não conseguimos alcançar.

    Ele disse ódio porque sabia que a indiferença seria o seu maior antídoto.

    Um abração carioca.

    ResponderExcluir
  2. ...devemos sempre lembrar
    que tudo que existe caminha
    para a morte.

    apegos então, por quê?

    bjs, alma linda!

    ResponderExcluir
  3. O aprendizado do desapego deveria começar no parto quando sofremos a primeira grande perda. Mas nós, seres humanos, não sabemos viver sem de alguma maneira dependermos de alguém ou de alguma coisa externa a nós. Mais cedo ou mais tarde teremos que nos desapegar disso. Aí, as dores do parto outra vez como se nascessemos de novo. E nascemos mesmo, para uma nova situação, para uma nova relação, para um novo encontro, que tomara, seja mais consigo mesmo.
    Acho que o desapego é a grande e recorrente lição que a vida tenta nos ensinar.
    Te desejo sucesso e paz íntima.
    Beijokas.

    ResponderExcluir
  4. Estou a passar por essa situação na minha vida.
    Concordo absolutamente... Talvez a distância seja a melhor forma de resolver tudo. Recomeçar uma nova vida.

    Atenciosamente,
    Carlos Leite, http://opintordesonhos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. O perdão é a maior das virtudes! Viemos a esse mundo para experimentar sensações e passar por provações para o nosso próprio crescimento. Não seria você tão egoísta em se afetar tanto com "erros" dos teus? A palavra bem dita é a nossa maior arma. Conflitos, guerras, gritos, ofensas, humilhações... só servem para desestrututar nossas vidas. Que tal deixar sua "prepotência" de lado e olhar com mais carinho aos teus? Não somos melhores do que ninguém... temos defeitos e qualidades, cabe a nós mesmos saber para qual queremos dar mais prioridade!
    Fica com Deus!
    Ótimos textos, mas sinto tristeza neles. Acho que só por este dá para perceber o quanto se incomoda com os outros e deixa de viver suas próprias experiências. Permita-se mais! Ame mais! Doe-se mais! Escandalize-se mais! VIVA MAIS!!!
    Abs

    ResponderExcluir
  6. Desapego é algo material em vida ou para o nosso fim da caminhada... Sair sem olhar para trás, sem pestanejar, pode ser um erro irreparável! Por quê não reparar a ruptura dos elos ao invés de deixá-los romper? Seguir é um caminho normal em nossa jornada, porém só seguiremos plenamente se deixarmos tudo em seu lugar...

    ResponderExcluir