3 de agosto de 2010

Sinal

A melodia da curiosidade tocava naquele momento e a envolvia de dúvidas sobre o havia acontecido naquelas horas em que estiveram juntos. Não conseguiu definir ao certo o que estava na iminência de surgir. Talvez seria o pontapé inicial e urgente daquilo que desvendaria os desígnos traçados há tempos atrás. Talvez seria o caminho mais distante de uma busca incansável e quase sem fim. Quem sabe seria a novidade desta primeira vez em milhares de oportunidades que já teve. Poderia ser simplesmente um vento que passaria e, de leve, beijaria sua face e se afastaria sem nada concluir. Seria o que viria a eclodir com o tempo, com o conhecimento, com a convivência. Ou apenas aquele que somaria ainda mais na lista extensa dos que estão sempre ao seu lado. Preferiu não pensar. Não analisar. Nem examinar minunciosamente no que aquilo poderia se transformar. Deixaria o tempo correr, viveria sem se prender, aproveitaria sem nada tolher. Ainda nada tinha e nada poderia fazer. Num primeiro contato o que ficou de exato foi a simpatia e a sinergia que se espalhava no ar. A cada risada, a cada olhar. Pousou seus olhos naquelas mãos que seguiam o corpo em movimento, mas, não teve o momento de se encantar. Ele comandava o ritmo e tecia argumentos na tentariva de contentar a incerteza e de convencê-la da história que poderia começar. Foi então que chegou a hora, que a deixou, sem demora, com as pernas a bambear. O rádio lhe dizia "Lucky" e provavelmente seria a chave, o vestígio, o sinal do que estava por vir. Ainda não tinha a certeza, mas torcia intimamente para que, finalmente, a hora da vida estivesse prestes a fazê-la vibrar.

13 comentários:

  1. lindissimo. vc é emoção e sentimentos!!!

    bjosss...

    .
    .,----.
    (.Oi.!.)................................-.
    .`---´_...............................\..\
    ........(_)...............................\..\
    ...........O...............................|..|
    .............o.............................|..|
    ................./\----/\..._.,-.-.-.._.|..|
    ................/.^...^..\,'..............`..;
    ...............(..O...O...)...................;
    ................`..=o=_,'...................\
    ................../.........._,----..__........\
    ................./.._.)...,'............`-..`.-..\
    ................/.,'./..,'....................\.\.\..\
    ..............././../.,'.....................(,_)(,_)
    ..............(,;..(,,)

    ResponderExcluir
  2. que bom ler voce.
    Ler, reler, dar um discreto sorriso de aprovação...
    Gosto desse teu jeito.
    Gosto de ti.
    Maurizio

    ResponderExcluir
  3. O texto todo com exclussividade pra você...Não sei o que ta acontecendo, te sugiro usar a tecla q move pra baixo sem ser com o maouse, acho q da certo. Bjos!!!
    Segue o texto.

    "O que fazer no dia em que todas as mulheres do mundo parecem ser mais interessantes do que essa que temos em nós? Da manicure, que assume os quilinhos a mais sem culpa, à moça do outro departamento, que desfila plena de calça jeans e camiseta branca (hering!). Todas tem mais estilo e charme. Uma cita Virginia Wolf como quem não quer nada, a outra busca o filho na escola todos os dias, uma terceira faz tudo isso e ainda treina para uma maratona de manhã e está com um sapato arrasador! Todas, sem exceção, são mais lindas, mais inteligentes, mais completas, mais felizes e estão com um esmalte mais bacana. E agora??

    •Lexotan! Não resolve, mas ajuda

    •Cerveja nem pensar, dry martini, por favor!

    •Um sapato novo pode resolver, mas não pode ser pantufa!

    •Almoço com as amigas, jantar com as amigas, café com amigas, lágrimas com as amigas...

    •Quando cruzar com a musa do andar abaixe a cabeça! Só hoje. E mentalize algo como “na cama ela não convence”

    •Dar unfollow em algumas pessoas no twitter, pode jogar muita serotonina no sangue. Já fuçar a vida das periguetes só atrapalha!

    •Decote!! Profundo e preto. Sempre funciona

    •Um rolê no jato invisível?

    •Ou a apenas uma boa trepada na cozinha...



    P.S: Antes que venham os conselhos inoportunos, quero deixar claro que este texto é apenas uma previa da insana e louca TPM!

    "

    ResponderExcluir
  4. Deixaria o tempo correr, viveria sem se prender, aproveitaria sem nada tolher. Ainda nada tinha e nada poderia fazer. Num primeiro contato o que ficou de exato foi a simpatia e a sinergia que se espalhava no ar. A cada risada, a cada olhar. Pousou seus olhos naquelas mãos que seguiam o corpo em movimento, mas, não teve o momento de se encantar.
    Com isto não preciso dizer mais nada, paz.

    Beijo Lisette

    ResponderExcluir
  5. "Deixaria o tempo correr, viveria sem se prender".

    Como é dificil,não querer ter o controle,antever...........manipular e deixar que as coisas sigam seu curso normal.

    ai ai ai

    (aprendendo a relaxar e aguardar)

    afagos um tikinho(ainda) ansioso rs

    ResponderExcluir
  6. belo conto, brinca com palavras, brincadeira séria e para quem sabe.
    parabéns
    volto sempre...

    ResponderExcluir
  7. Uma promessa, uma ameaça, um desejo, um medo. Somos um caleidoscópio de sentimentos e é quase inacreditável a capacidade que desenvolvemos de conviver com todos eles. Te desejo o que seja melhor para vc, o que vá te fazer mais feliz. Sem grandes elocubrações mentais. Deixar-se levar pela vida, pelo coração, sem se defender demais devido à desilusões e mágoas do passado.
    Um fds cheio de boas e deliciosas surpresas (nem tão surpreendentes assim... rsrsr).
    Beijos, minha linda.

    ResponderExcluir
  8. Lu,
    Demorei para responder seu comentário lá no luz azul porque viajei e não levei meu laptop cor-de-rosa. Agora aqui de bobeira, esperando o telefone me chamar para a gandaia, aproveito para visitá-la e agradecer a gentileza do seu ótimo comentário.
    Meus beijos

    ResponderExcluir
  9. Adorei a confusão da dúvida do que pode vir a ser ou não. Esse ponto, o sinal vermelho ou verde de que algo pode acontecer sempre aparece e só o futuro nos responde algo
    Lindo teu texto.

    =*

    ResponderExcluir
  10. Lu,

    Deixa o medo de lado e faz essa vibração chegar no tempo certo.

    Beijo imenso, menina linda.

    Rebeca

    -

    ResponderExcluir
  11. Sempre muito bom te ler...

    Saudade infinita amiga!!!

    Bjs mil,

    Lu Villela ;)

    ResponderExcluir
  12. A melodia da curiosidade ou "Lucky"?

    A diferença é que a primeira pode se ouvir de dentro pra fora, enquanto a outra, ouve-se de fora pra dentro. Eis aí, de repente, o que poderia fazê-la vibrar: aos galopes do coração. Ou, ainda, aos golpes e apelos à sorte, mesmo que pelas ondas sonoras do acaso, sob dissonância desordenada dos curiosos...

    beijos, Lu. Adorei o blogue.

    ResponderExcluir
  13. A curiosidade matou o gato, mas o que fazer? Somos assim.
    Bjoo!!

    ResponderExcluir