24 de setembro de 2009

Ela é receio

O dia estava ensolarado e a primeira visão em terra distante foi daquelas bochechas rosadas e daqueles olhos inquietos, como de um inquisitor. Ao redor, uma variedade de esteriótipos, raças, graças, tipos. Por dentro, ele pulsava acelerado, engasgando a cada compasso. O tempo passava, a fila não andava e não conseguia me desvencilhar. Mais minutos. Pronto. Estava livre do discurso e do inquérito. A espera ainda perduraria por algumas horas pelo imprevisto que se estabelecia. O coração aquietou-se. Eis que, neste início, vieram mais e mais perguntas. Alheias, claro. "Ele não gosta mais de mim. Não como antes. Mas sei que guarda ainda algo que pulsa e o impulsiona para mim. Momentâneo, eu sei. Aquele resquício do fim...é difícil desistir". O cansaço da chegada me fazia não enxergar tão claramente a situação, mas me esforcei. Talvez eu diga o que não faço. Talvez eu faça o que não diga. Mas não há como não admitir que tudo isso, no fim, será um desperdício. De tempo. De energia. De amor-próprio. Esse é um encontro do desencontro e é o precedente do adeus que ainda diz até logo. Mas será breve. Tão rápido quanto a série que se forma no mar e que, em segundos, vai passar. O melhor é cortar o elo e valorizar o seu próprio ego. Foi o que minha inspiração mandou falar....

8 comentários:

  1. Néctar da Flor oferece mais um selo para os amigos. Dessa vez é o Selo Criativo que entra na roda dessa nossa felicidade. Não existem regras, apenas levem mais um dengo nosso e deixem a originalidade do seu blog falar por si.



    Beijos jogados no ar, sempre!

    ResponderExcluir
  2. Lu, quando a saudade pinta tem que matar. E eu não poderia concordar mais com você nessa questão.

    ----------------------------

    O prelúdio do fim. Conhecemos os sintomas, as dicas, quase que em câmera lenta acompanhamos tudo se acabar. O pior é que acaba mesmo, ou melhor... sei lá!

    até mais.

    Jota Cê

    ResponderExcluir
  3. Sempre dou maior atenção pro meu ego... os elos se rompem mesmo... como as ondas perfeitas precisam se quebrar pra o ser... rs

    ResponderExcluir
  4. Precisa narrativa. Gostei do conflito, gostei do que eu senti lendo e abstraindo sobre...
    Abraço em ti, menina.

    ResponderExcluir
  5. Se o seu violão ta sempre em ordem... cuide dele com mto carinho... rs

    beijos

    ResponderExcluir
  6. É melhor abrir mão qdo parece não ter mais jeito

    Mto bom texto

    ResponderExcluir