17 de junho de 2009

Tempo

Ele tem sido indócil, imperativo e passa, às vezes, quase despercebido por mim. Apesar de dar sinais de sua presença todo o tempo. No rosto. No quarto. No espaço. É um dos únicos sem fim, inalcançável, inadiável. É aquele que espero para refrescar o calor e esquentar o frio. Para adoçar o sal e salgar o doce. Para fechar o aberto e abrir o fechado. Para silenciar o ruído e quebrar o silêncio. É quem pode me sugerir solução para tudo. É quem encontra o fio praticamente imperceptível que ultrapassa o meu ego. Apaga mágoas, confirma sonhos, me enche de esperanças. É aquele que anda de mãos dadas com o imponderável, que aguarda o meu crescimento, que embala meus desejos e sentimentos. Mas nem sempre é certeiro. Principalmente com a ansiedade que bate aqui dentro. Tenho andado impossível. Inquieta. Inconstante. Quase indiscreta. Tudo porque ele não passa. Tudo porque ele me enlaça pela cintura, me faz recuar e aguardar a hora exata. E me grita nos ouvidos o que não quero ouvir. E me faz enxergar o caminho que não estou preparada para ver. E me entorpece a boca com o gosto do que ainda não senti. Eu, então, me rebato, me espalho por todos os lados e tento não voltar ao que vivi. Quero que chegue o futuro. Que se vá o presente. O meu passo é à frente e quero estar pronta para o de repente.




9 comentários:

  1. Tempo, tempo, tempo e tempo. Nosso melhor amigo, nossa pior inimigo. Nosso companheiro de todas as horas, nossa verdade nua e crua pela qual não fugimos nem ultrapassamos. Ah, o tempo... às vezes tão bom, às vezes tão ruim...

    lindoooooooooooo!


    beeeeeijo, flor!

    PS: anda tão sumida..

    ResponderExcluir
  2. O meu passo é à frente e quero estar pronta para o de repente.

    ADOREI isso!!!!

    O De repente sempre foi instigante!!!

    Como sempre seu blog sempre rende uma oa leitura!

    bjinhos

    ResponderExcluir
  3. magnifico texto, mas n entendi pq queres que passa logo. coisa sua eu sei. do tempo so n gosto de envelhecer, mas o resto tudo que vem com ele e vai com ele, é bom demais.
    são momentos.


    bjosss...

    ResponderExcluir
  4. Lu,

    Acredita que esse bendito tempo me fez sentir saudade de você? Já havia pensado assim hoje: Se a Lu não postar, vou lá deixar um comentário exigindo as palavras dela...

    E que esse tempo seja sempre aliado.

    Beijo imenso, menina linda.

    Rebeca

    -

    ResponderExcluir
  5. LU,eu tive a sensação que você falava de Deus!

    Nós às vezes o explicitamos, das formas mais variadas possíveis.

    Eu nesmo já escrevi alguns textos que , ao reler ficava certo de que eu estava falando de Deus , o tempo todo.

    ELE tem esta mania.Quanto menos nós esperamos... pimba! Lá vem ELE e entra nos nossos textos, na nossas vidas, e nós nem pecebemos.

    Tudo o que eu desejo, ardentemente é que você creia que , hoje você escreveu sobre ELE e que à partir de agora , jamais você estará sozinha!

    Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  6. bonita reflexão,
    O tempo é algo inexplicável, mágico, que nos dá tanto a dizer que ás vezes nem parece uma palavra só, rsrs
    Bons dias

    ResponderExcluir
  7. Falando em tempo...quanto tempo em menina!!
    Já estava quase comentando os comentários do blog.
    Não some assim, viu!
    Pode soar com clichê, mas que o Tempo é o Senhor da Razão, ah, isso é!
    Um beijãozão!

    ResponderExcluir
  8. Você é das poucas a se dar bem com o tempo!
    Bjoooooo!!!

    ResponderExcluir
  9. muito bom o texto, gosto daqui.
    Tenha um feliz final de semana.
    Maurizio

    ResponderExcluir