20 de maio de 2009

Ciúme

Ele geralmente é descontrolado. Insano. Desatinado. Não mede fonemas, não conta palavras, não economiza letras. Atormenta o despeito que surge nada imaculado. Acoberta-se num contexto escolhido e busca pretextos para coexistir com justificavas tidas como plausíveis. Jura inocência, nega inconsequência. Não admite a opção ilógica que faz. No entanto, não se fundamenta. Não tem bases para explicar suas escolhas. É réu. Culpado. Indiciado. Inicia sua força como a tempestade que não estava prevista e venta enlouquecido em algum lugar. É forte, confia na sorte, tira as pernas do ar. Desespera. Exaspera. Exagera. Até não poder mais. Acha-se coerente sem enxergar que a incoerência é o que lhe faz desfalecer. Perde a razão, sufoca o juízo, libera o libido. E vai refletindo o anseio, o desejo, o gracejo de quem lhe considera capaz. Muitas vezes é solitário. Incompreendido. Descabido. Inclusive impróprio. Apresenta-se em qualquer lugar. Sem moderação. Sem ponderação. Seja no campo, no quarto, no asfalto. Seja na lona, na rua, na zona. Urbana mesmo. Desloca-se a esmo e encontra-se perdido de noções que lhe poderiam transformar. Sobra. Transborda até enjoar. Nunca é compreendido. Talvez viva aturdido sem paz a lhe consolar. Mas não quer consolo. Nem pede socorro para o que poderia tratar. Grita. Esperneia. Não deixa de protestar. É o que demanda piedade. Por ser repleto de vaidade e de irritação. Deveria se anular recolhido, entender o destino e aceitar se entregar. Viver calmaria, abolir tirania, descartar ambição.

11 comentários:

  1. Luuuuuuuuu,


    Posso continuar dizendo que suas letras são lindas, que sua escrita é fantástica e que sou sua fã?

    Menina, que jeito mais lindo de falar do ciúme... sentir ciúme é uma merda e na maioria das vezes não sei controlar.

    Lindo demais!

    Beijo grande, menina que mora no meu coração.

    Rebeca

    -

    ResponderExcluir
  2. Ai que lindo, flor! Suas linhas me fazem suspirar de tão bonitas. Ficou maravilhoso, flor! LINDO!

    Até transmitiu que sentir ciúmes é bom...

    Beijoooooo :*

    ResponderExcluir
  3. Tem quem diga que o Amor é cego. Acho que não. O amor verdadeiro, enxerga até demais!
    O ciúme, sim, este é totalmente cego...e desorientado!
    Bjooosss!

    ResponderExcluir
  4. Oi!!
    Super legal o jeito que vc escreve...gostei!!
    Bj

    ResponderExcluir
  5. Toda vez que entro no seu blog fico pensando se eu teria capacidade para fazer um qq dia desses.

    Mto legal seu texto.

    Beijo

    ResponderExcluir
  6. Postei sobre isso tbem...Ciunes!

    Pra mim é como um cancer, vai destruindo o amor, a relação aos poucos e com fortes dores.

    Tbem gosto daqui.

    Bjos de luz!

    ResponderExcluir
  7. Foi a melhor definição do ciúme, este tirano, que eu já vi!
    PERFEITO!
    Bjoooooooossssssss!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  8. OI LU,seus textos com sempre são de uma profundidade exemplar.

    Este agora, é o de um ser a procura da sua evolução.

    Como não a encontra, por não compreendê-la , por estar ainda estar demasiadamente imaturo na sua percepção de real desenvolvimento, vai dando tropeçadas por aqui e ali.

    Ira encontrar o caminho!

    Nesta planeta de expiação e renovação das nossas estruturas de evolução, as coisas tende acontecer desta forma.

    Certamente, quanto você postou este texto já sabia que era mais um caso de procura da evolução a que todos nós estamos destinados.

    Um abração!

    ResponderExcluir
  9. Liindo e completamente verdadeiro, adorei.

    ResponderExcluir
  10. olha, muito lindas tuas expressões, cada post tem vida própria, muito bom.
    Bons dias

    ResponderExcluir