27 de março de 2009

Você é algo assim e mais um tanto. Faz beicinho e até chora de vez em quando. Isso porque você é meu eterno, meu sincero. Eu sei que quando você deita com seu jeitinho manhoso, com esse olhar de abandono, tentando me convencer a cair no seu colo, o mundo gira em torno dos seus girassóis e a lua consegue transmitir todo o seu querer. Isso porque eu sei que você é assim mesmo. Metade de um dragão cuspindo fogo e, o resto, pura ilusão. Mas eu sei que quando chega a hora de ir, o seu conto se faz presente na realidade da sua ternura que me invade e conforta. Porque você é meu querido, meu único. Eu sei que, ao acordar, com esse charme de criança querendo brincar, as nuvens serão suas amigas fiéis para quem você conta nossas brigas, nossas idas e vindas. Mas tudo bem. O meu ciúme não vem. Porque eu sei que você será sempre assim, como eu quero. Esse seu jeito de falar faz com que o mar seja uma vibração intensa e, essa vibração, uma energia qualquer. Isso porque você é espero, secreto e até discreto, menino. Sei que você morre de preocupação na hora de partir, por me deixar sozinha, e vai sem desviar os olhos, jurando contatos sem fim. Isso porque você faz do seu mundo uma ciranda-de-rodas e gira tão compenetrado que só escuta a minha voz, sem perceber o som ao seu redor. Eu sei que o faz-de-conta é seu e que o mundo é meu e, quando ele pára, você corre para mim e adormece no meu colo. Porque você é só um menino e não tem medo e chorar. Porque você tem medo dos problemas, mas assume. Porque eu sei que você é meu amado, meu ursinho, tabaquinho, com quem deito e durmo todas as noites. Mesmo que algumas apenas em pensamentos. E por eu sentir que nunca vou perder esse seu abraço gostoso, esse seu carinho singelo, que escrevi isso para você entender que o seu mundo completa o meu. E que, ao acordar assustado de noite, vai saber que estarei pensando em você, pedindo para que os anjos iluminem seu caminho e que estejam sempre perto. Porque você é perfeito, meu amado, meu eterno namorado.   


Escrevi isso quando era bem novinha...e guardo até hoje, inclusive, sabendo algumas partes exatamente...fiquei com vontade de reproduzir aqui....

Minha mente ficou cantarolando aquela música da Ana Carolina, "Aqui".... 

Um comentário: