21 de março de 2009

Tenho amigos sentimentais. Vários. Daqueles que se emocionam com um olhar, um gesto, uma palavra. Acredito que todos nós somos um pouco assim ou já fomos. Já fui mais. Admito. Admiro quem ainda consegue ser assim por inteiro. Sem exageros, é claro. A sensibilidade faz com que a vida fique mais suave, mais amena, mais gostosa. Mas isso não precisa virar escudo e nem um desvio para os perigos e as provas que podem surgir pelo caminho. Ser sentimental, sim. Ser totalmente frágil, não. Acho que, para ilustrar, uma conversa com um amigo, que diz ter deixado de ser sentimental um dia, resume bem tudo isso...

...
Amigo diz: "Algumas pessoas ainda têm uma imagem "velha" minha.. dessa ingenuidade e sensibilidade toda"
Lu diz: "É verdade, mas é que você não se mostra às vezes. Você não se mostra para quem não conhece"
Amigo: "Sim... é preocupante se envolver com alguém que não seja sensível. Que não respeite isso" 
Lu diz: "É verdade"
Amigo diz: "Acho que quem é sentimental... tem q se envolver com uma pessoa assim...isso sei por mim"
Lu diz: "Talvez seja melhor mesmo. Até porque quem não é pode não entender como pode ser tão sentimental..todo o tempo"
Amigo diz: "Quem não é sentimental, não entende quem é...e magoa sem perceber... por achar normal...e aí a pessoa fica muito magoada"
Lu diz: "Na verdade, o sentimental tem que saber que ninguém é igual a ninguém. E que nem sempre as expectativa dos outros serão como as dele"
Amigo diz: "É"
Lu diz: "Ninguém tem culpa dos limites dos outros. É preciso mostrá-los. Ninguém pode adivinhar o que o sentimental pensa, sente."
Amigo diz: "Você sabe o que acaba acontecendo, né? Quem é sentimental depois se fecha de tal forma que é difícil fazê-lo voltar a acreditar"
Lu diz: "Que nada..nada é definitivo. Nada que o tempo não resolva e novas experiências também. É aprendizado"
...

Depois disso, fiquei pensando se estava mais fria do que pensava ou se o meu sentimentalismo vem me abandonando em alguns momentos. Acho que não. Continuo sendo sensível ao que me encanta. E muitas coisas ainda me encantam. Ainda bem.

4 comentários:

  1. vc começou bem... e encerrou bem... a cada dia q passa, com a idade... a gente q eh sentimental sabe onde eh mais provável se "emocionar" com coisas boas... e vai até lá... ao mesmo tempo, acaba evitando situações q são duvidosas ou mais complicadas... seria receio de se "emocionar" com coisas ruins? não sei... é fato q o olhar do sentimental reconhece o olhar de outro sentimental... pureza é uma joia rara

    ResponderExcluir
  2. É, amigo. Muito bom ter o tempo como um aliado de peso. Obrigada por passar por aqui. Volte sempre!

    ResponderExcluir
  3. Oi Lu,

    Nossa achei super legal teu texto!
    O tempo é sempre muiiito sábio!KKK
    bjinhos

    ResponderExcluir
  4. Oi Luca,
    adorei o texto, a conversa...
    Certa vez escrevi pra vc no Orkut assim: "Sou feliz por tentar, se não tentasse, ai sim, não seria eu, não seria corajosa, não estaria vivendo! E isso é muito, não o bastante, mas o que vem depois é lucro."
    Vou acrescentar que sentimental, sensível ou não, temos que ousar, nos permitir, viver as diferenças. A maturidade nos faz pensar duas vezes, que bom que temos ele como aliado!
    Bjs mil da amiga que te ama, Lu

    ResponderExcluir